Gean Senhorini

Gean Senhorini

A campanha de vacinação contra a gripe, programada para acabar nesta sexta-feira (26), foi prorrogada por mais duas semanas, até o dia 9 de junho. Com isso, crianças de seis meses a quatro anos de idade, gestantes, mulheres que tenham passado por parto há menos de 45 dias, idosos maiores de 60 anos, doentes crônicos (mediante prescrição médica), profissionais de saúde e professores em atividade terão mais um período para se vacinar.

O estado do Paraná já vacinou 80% do público prioritário para a vacina. Esse percentual equivale a 2,4 milhões de doses aplicadas. Porém, a meta deste ano é chegar a, pelo menos, 90%, conforme preconizou o Ministério da Saúde.

A maior preocupação é com as crianças e gestantes, que foram os que menos buscaram as unidades de saúde para serem vacinados. Os índices estão em 62% e 64%, respectivamente.

O coordenador estadual de imunização, João Luís Crivellaro, citou esta baixa procura nesses grupos especialmente e fez um apelo principalmente para que os pais e responsáveis levem seus filhos para vacinar.

A Secretaria de Estado da Saúde lembra que a vacina demora de 10 a 15 dias para garantir imunidade e, por isso, é importante buscar uma unidade de saúde o mais rápido possível.

Desde o início do ano, até a última sexta-feira (19), o Paraná registrou 66 casos de gripe, com duas mortes. A maior parte foi causada pelo vírus Influenza A (H3) sazonal, com 57 registros em 12 Regionais de Saúde.

Publicada por: Gean Senhorini - Fonte: Agência Estadual de Notícias

Confira o áudio no vídeo:

O Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu, nesta quarta-feira (24), municípios de cobrarem taxas de combate a incêndios. Como tem repercussão geral, a decisão deverá ser seguida por todas as prefeituras do país.

Os ministros entenderam que o combate a incêndios é uma atribuição constitucional do Corpo de Bombeiros Militar, órgão de segurança do poder público estadual.

No julgamento, os ministros analisaram recurso do município de São Paulo contra decisão do Tribunal de Justiça do estado, que havia derrubado a cobrança do tributo. Por 6 votos a 4, a maioria dos ministros manteve a decisão, por entender que município não pode cobrar por serviço de segurança pública, atividade de responsabilidade do governo estadual.

Além disso, consideraram que taxas só podem ser cobradas por serviços “divisíveis”, isto é, que podem ser prestados individualmente aos cidadãos, e não por universais, para atendimento geral, como o combate a incêndios.

O ministro Ricardo Lewandowski afirmou que a segurança pública já é custeada por impostos, não sendo justificável a cobrança de uma taxa adicional.

Por outro lado, para o ministro Dias Tóffoli, a Constituição prevê que a segurança pública é de responsabilidade de todos. Além disso, o vice-presidente do STF destacou que hoje as prefeituras sofrem com a falta de estrutura para enfrentar incêndios e, por isso, ele defendeu a existência de taxas municipais para os serviços de Defesa Civil.

Segundo o ministro Marco Aurélio Mello, relator da ação, a partir da decisão do Supremo Tribunal Federal, contribuintes poderão inclusive pedir à Justiça o ressarcimento dos valores pagos, desde que limitados aos cinco anos anteriores à apresentação da ação.

Fonte: Agência Rádio (Confira os áudios no vídeo)

 

As contas de água dos paranaenses ficarão, em média, 8,53% mais caras no mês de junho, de acordo com a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). O reajuste já estava previsto e foi liberado pela Agência Reguladora do Paraná (Agepar). Ele é parte de um índice de reposicionamento tarifário, de 25,63%, que deve ser aplicado durante oito anos.

O aumento em junho é apenas a primeira parcela. As demais serão anuais, de 2,11%, acrescidas de correção monetária no período, com base na taxa Selic, conforme enfatiza Paulo Rogério Bragatto, diretor-financeiro da Sanepar.

Além do reajuste, a Sanepar deve modificar também a cobrança da tarifa mínima – tão contestada por muitas pessoas, especialmente pelas famílias que têm baixo consumo mensal.

A partir de agora, todos os usuários da empresa têm que pagar um valor mínimo de 5 metros cúbicos, mesmo tendo consumido menos que isso. Antes da mudança, a tarifa era de 10 metros cúbicos de água. Isso significa que cada família de Assis Chateaubriand, por exemplo, pagava, no mínimo, R$ 33,74, mesmo que o consumo tenha sido inferior a 10 metros cúbicos no mês, pois esse é o valor da chamara “tarifa mínima”.

O diretor-financeiro da Sanepar resume que as famílias pagarão aquilo que consumirem. Segundo ele, com essa alteração, os valores das faturas tendem a cair.

Fonte: CBN

O Senado aprova Medida Provisória do FGTS. Assim, o calendário de saques segue mantido, sem possíveis prejuízos para os novos beneficiários.

Quem traz informações é Hiury Wdson da Agência Rádio Web, no vídeo.

 

Da Assessoria

Após empatar fora de casa na rodada de abertura do Campeonato Paranaense de Futsal Feminino da Chave Ouro, a equipe da A.F.F.A.C/Assis Chateaubriand, fará sua segunda apresentação na competição neste domingo, 28, as 18h00 no Ginásio de Esportes Tancredo de Almeida Neves (GETAN). O adversário será nada mais nada menos, que a atual vice-campeã paranaense, o Telêmaco Borba.

Para a partida deste domingo, o técnico Celso Luiz (Bozo) poderá contar com o retorno das atletas Vanusa e Kássia, que se recuperaram de cirurgia. A baixa no elenco fica por conta de Jane Paula, uma das líderes da equipe, que terá que passar por cirurgia no joelho e não jogará mais a competição.

Apesar da qualidade do adversário, Celso Luiz acredita no fator “casa”, para que a equipe possa ter um bom rendimento, ”Faremos uma das nossas partidas mais difíceis na competição e por isso iremos precisar do apoio da nossa torcida, pois isso, pode nos ajudar e muito para que possamos ter um bom rendimento em quadra”, destacou Celso.

A Secretaria de Esportes vem trabalhando intensamente na divulgação da partida e convoca a população para comparecer ao GETAN, pois além de incentivar a equipe no campeonato, todos poderão conferir de perto, as recentes reformas feitas no ginásio, que se transformou em um dos mais atraentes praças esportivas da região.

Abertura

Cumprindo o regulamento da competição, será realizada uma abertura especial para a partida deste domingo. Como pede o protocolo da Federação Paranaense, serão executados os hinos, nacional e do Paraná, além da apresentação oficial do elenco da casa aos torcedores.

Telêmaco é uma das principais forças do futsal estadual

A equipe feminina de Telêmaco Borba é uma das principais forças do futsal estadual. Fundada em 1998, a equipe sempre figurou ente os primeiros lugares em várias competições. Foi campeã paranaense em 2015 e campeã sul-americana de futsal feminino em 2016. Ainda em 2016, conquistou o vice-campeonato paranaense da chave ouro, em decisão diante de Cianorte. O time vem de uma goleada sobre Arapongas na rodada de abertura da competição, pelo placar de 12x2.

A equipe da A.F.F.A.C/Assis Chateaubriand irá a quadra diante de Telêmaco Borba com as seguintes atletas: Vaneza, Paula, Adriana, Leiliane, Juliana, Laelem, Kássia, Vanusa, Karina, Franciele, Bárbara, Marilda, Daniele e Rafaela.

O confronto deste domingo entre Assis Chateaubriand x Telêmaco Borba, será transmitido ao vivo através da Rádio Vale Verde FM. A participação da equipe chateaubriandense no Campeonato Paranaense de Futsal, conta com total apoio da Prefeitura Municipal através da Secretaria de Esportes e do Sicoob.

Da Assessoria

Handebol - As equipes de handebol masculina e feminina, pertencentes a Secretaria de Esportes de Assis Chateaubriand, farão suas estreias neste fim de semana, 27 e 28, no Campeonato Paranaense das chaves prata e ouro. A competição terá sua primeira etapa nas cidades de Toledo e Cascavel. Toledo sediará as chaves prata e bronze, enquanto Cascavel receberá os jogos da chave ouro.

A equipe masculina que está na chave prata, segunda divisão estadual, fará sua estreia no sábado, 27, as 16h00 no Ginásio de Esportes do Clube Toledão enfrentando Quedas do Iguaçu, já o time feminino, irá disputar a chave ouro, principal divisão estadual e terá dois compromissos na primeira etapa. Estreia no sábado as 16h30 no Ginásio de Esportes Ciro Nardi diante de Maringá e volta a quadra no domingo, 28, as 10h00 da manhã enfrentando a equipe de Matelândia, também no Ciro Nardi.

O técnico Milton Davanzo Junior, responsável pelas duas equipes, acredita em um bom começo na competição, “Nossos atletas estão bastante focados em uma boa participação na competição. As meninas do feminino fizeram uma ótima campanha no ano passado e para este ano, a expectativa é ainda melhor. O masculino tem como meta, subir para a chave ouro, para que no próximo ano, possamos estar com duas equipes na principal divisão estadual”, comentou Milton

 

 

 

Da Assessoria

A bola vai rolar pela Copa Assis de Futebol, categorias pré-mirim, mirim e infantil na manhã e tarde deste sábado, 27. Em Alto piquiri, as equipes da casa recebem Pérola, com jogos começando as 09h00 da manhã.

Na cidade de Formosa do Oeste, as partidas serão a tarde diante da Secretaria de Esportes de Assis Chateaubriand B, com início marcado para as 14h00. A COPA Assis de Futebol está em sua 18ª edição e é promovida pela Secretaria de Esportes de Assis Chateaubriand.

 

 

 

 

 

Escolas de Assis Chateaubriand estão assinando contratos do programa Escola 1000 do Governo do Estado. Neste primeiro momento são cinco escolas num total de 12 contempladas na área do Núcleo Regional de Educação de Assis.

Assinaram os contratos no dia (25) os diretores das escolas São Francisco, Teotônio Vilela, Padre Anchieta e nesta sexta-feira (26) Princesa Isabel de Encantado do Oeste e Getúlio Vargas de Terra Nova.

Em outro momento serão assinados os contratos do Colégio Chateaubriandense e Papa João Paulo II do Azaury de Assis Chateaubriand; Pedro Viriato de Souza e Machado de Assis de Nova Aurora; Vinícius de Moraes de Tupãssi; Rui Barbosa de Brasilândia do Sul e Getúlio Vargas de Iracema do Oeste.

 

As escolas foram selecionadas por meio de critérios técnicos e receberam R$ 100 mil cada uma, diretamente em suas contas bancárias, para custeio da execução das obras de reparos e melhorias. O prazo para conclusão das obras é de até 90 dias após a assinatura do contrato.

A sociedade participou ativamente da decisão sobre quais obras serão realizadas, pois as APMF e os Conselhos Escolares definiram em audiência pública a priorização das obras, por exemplo, na reforma de salas de aula, quadras de esporte, banheiros, cozinha, refeitório, telhado, forros, rede elétrica, sistema pluvial, calçamento, pintura externa e outros.

"A verba para a execução foi empenhada com rapidez e as obras estão em ritmo acelerado nas unidades escolares beneficiadas. Vamos recuperar estas escolas e oferecer aos professores, funcionários e, principalmente, aos alunos, uma melhor qualidade na infraestrutura e com isso melhorar a produtividade de todos", afirma a coordenadora do Escola 1000, Claudia Akel.

Escola 1000 - O objetivo do programa é viabilizar e acelerar a realização de obras na modalidade de reformas e melhorias nas escolas da rede estadual de ensino. O investimento total do Governo do Paraná no Escola 1000 é de R$ 100 milhões, divididos entre mil colégios estaduais de todas as regiões do Paraná. Foram abertas contas específicas para o depósito da verba diretamente às escolas. A utilização dos recursos é definida pela comunidade escolar em audiências públicas.

Agência Estadual de Notícias

Rosileno Reina – Supervisor de edificações do NRE/Assis Chateaubriand

Reportagem: William Borges

O município de Assis Chateaubriand vive anos de euforia com o advento da Frimesa, que construirá aqui o maior frigorífico de suínos do Brasil e de toda a América Latina. O empreendimento promete triplicar o orçamento da cidade e irá resultar na geração de 5.500 empregos diretos e outros milhares indiretos em toda a cadeia produtiva.

Porém, desde que a diretoria da cooperativa oficializou o investimento bilionário para a comunidade chateaubriandense, já se passaram quase dois anos e visualmente a obra não saiu do papel – o que gera desconfianças de parte da população.

Até agora, o que aconteceu de concreto é que a área de 115 hectares onde será construída a indústria, localizada às margens da PR-239, entre Assis e Toledo, nas proximidades do patrimônio Engenheiro Azaury, foi adquirida e a empresa realizou a implantação de tubulações para escoamento da água que corre pela propriedade. Fora isso, a diretoria da Frimesa vem agilizando junto a órgãos ligados ao governo as últimas licenças ambientais.

Diante da ansiedade da população, surgem muitos questionamentos e rumores que até colocam em dúvida o investimento – por mais que a diretoria da cooperativa desminta tais comentários e reafirme constantemente a garantia do empreendimento.

Em entrevista à Rádio Jornal, o presidente da Frimesa, Valter Vanzella, assumiu que está com seu planejamento atrasado, conforme a projeção inicial, que esperava que as obras estivessem a todo vapor neste primeiro semestre de 2017, mas afirmou que o projeto, em momento algum, saiu dos planos da cooperativa. Na oportunidade, ele explicou que o primeiro fator que atrasou a programação para construção da indústria foi toda a burocracia de órgãos públicos, com as inúmeras exigências – algumas até fora da realidade local.

Além disso, Vanzella enfatizou que outra questão essencial que vem atrapalhando o planejamento da Frimesa são as altas taxas de juros para contratação de crédito.

A reportagem com o diretor-presidente foi feita na primeira semana de fevereiro. Quase três meses depois, as dúvidas de parte da população continuam.

Mas para reforçar algo já garantido pela empresa, na terça-feira (23), o presidente da C.Vale, Alfredo Lang, voltou a falar sobre o assunto e amenizou qualquer comentário negativo. Lang faz parte da diretoria executiva da Frimesa, uma vez que a C.Vale é uma das cinco cooperativas que formam a Frimesa Cooperativa Central. Por isso, ele está diretamente ligado às decisões sobre o projeto.

Alfredo Lang esteve em Assis Chateaubriand para o ato que oficializou a aquisição do Pátio de Máquinas da prefeitura para que a C.Vale construa, dentro de 3 anos, aquele que será o maior hipermercado da rede de lojas da cooperativa.

Na oportunidade, ele fez questão de falar sobre o frigorífico da Frimesa. Segundo Lang, nada mudou nos planos dos diretores, mas reafirmou que a empresa aguarda pela redução dos juros práticos pelo Banco Central, o que pode ser anunciado em junho. Enquanto isso, Lang diz que a Frimesa irá utilizar recursos próprios para início da obra, como na realização de terraplenagem.

Para comportar aquele que se tornará o maior frigorífico de suínos da América Latina, será necessário ampliar a capacidade de energia no município. Para isso, ficou definido junto ao Governo do Estado que a Copel irá aumentar a eficiência da subestação de Assis, num investimento da cooperativa, visando a construção de uma linha de transmissão que levará energia o suficiente para manter a gigantesca estrutura da indústria.

Segundo o prefeito Marcel Micheletto (PSDB), o projeto energético já está acertado e vai ser implantado. Com relação às incertezas políticas no país, principalmente após as denúncias contra o presidente de República, Michel Temer, e tantos outros parlamentares, dentro da Operação Lava Jato, Alfredo Lang não vê possibilidade de isso comprometer grandes investimentos privados, como o projeto da Frimesa, mas considera que há chance de atrasos.

Lang lamenta que os crimes cometidos pelos políticos brasileiros comprometam a economia e atrasem o crescimento do país.

Fotos: O Regional

Confira os áudios no vídeo abaixo:

 

 

Acontece nesta sexta-feira (26) a partir das 9h no Fórum de Assis Chateaubriand mais um júri popular. Cláudio Rodrigues e Maycon Fernando Bernardi serão julgados por homicídio qualificado contra Maurício Ferreira Gomes.

O crime aconteceu na comunidade do Nice no dia 7 de setembro de 2011 por volta das 22h30 na Rua Brasil.

Naquela oportunidade durante uma festa os réus teriam matado a vítima com golpe de machado.

O promotor é Marcelo Pato Cunha enquanto os advogados de defesa são Elso Possatti e Jefferson Gonçalves. A sessão será presidida pelo juiz Sidnei Dal Moro.

 

Pagina 1 de 240

Atenção

A reprodução deste conteúdo somente é permitida desde que seja dado o crédito à Rádio Jornal 1470 AM, informando o endereço www.radiojornalam.com.br

Para a reprodução de conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

A Rádio Jornal 1470 AM retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a Lei 9.610/1998.