Sábado, 30 Setembro 2017 02:20

Delegado descarta envolvimento de segunda pessoa na morte de Tabata

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
O delegado Fernando Ernandes Martins comanda as investigações Em meio à multidão vários vândalos aproveitaram a situação para depredar a delegacia  (Foto: Igor Correa) Eduardo Leonildo da Silva foi transferido para uma penitenciária em Curitiba

O delegado operacional Fernando Ernandes Martins esclareceu alguns fatos a respeito das investigações do assassinato de Tabata Fabiana Crespilho Rosa. De acordo com Martins, as imagens analisadas pela Polícia Civil descartam a hipótese de haver uma segunda pessoa envolvida no crime.

“As imagens foram analisadas por vários policiais para não restarem dúvidas. A possibilidade de existir alguém dando auxílio é quase nula, pelo menos na situação que ele pega e segue a menina é praticamente impossível ter alguém auxiliando”, explica.

O delegado reforçou que serem falsas as informações divulgadas sobre um suicídio cometido por Eduardo Leonildo da Silva, 30 anos – acusado do crime. O detido está em uma penitenciária de Curitiba e já houve pedido para que seja colhido um novo depoimento.

“Ele não confessa o crime, apenas diz que deu carona. Fala que outra pessoa teria matado e que ele somente ajudou a enterrar o corpo da menina. Esta é uma forma dele tentar escapar e gerar dúvidas na investigação. Porém, nós não temos dúvidas de que ele estava sozinho e praticou o crime”, afirmou o delegado.

Martins alega que além das informações que já eram conhecidas da polícia, por volta das 2h30 Silva teria ido a uma padaria nas proximidades de onde pegou a criança e ficou transitando pelo local para tentar despistar. Sua prisão preventiva foi decretada e “agora fica a cargo da justiça conduzir a prisão. O inquérito tem 10 dias para ser concluído”, diz o delegado.

Abordagem

Martins explica que durante a abordagem ao então suspeito, ele se fez de desentendido. “Ficou perguntando aos policiais o que estava acontecendo, mas ao mesmo tempo percebemos que ele sabia. Um cidadão que não deve uma bronca dessa tem um comportamento totalmente diferente. Depois ele passava informações e voltava atrás. Disse que seu veículo estava na oficina naquele horário. Quando informarmos que iríamos verificar com o proprietário da mecânica, o acusado disse que tinha pedido para uma pessoa levar, mas não sabia se ela tinha levado, ou seja, ele estava se contradizendo”.

“O interrogatório estava seguindo muito bem, estávamos conseguindo extrair todas as informações, mas infelizmente tivemos nosso trabalho prejudicado pela confusão toda que estava acontecendo na delegacia. E daí tivemos que retirar o acusado daqui para conseguirmos terminar o interrogatório e descobrir mais informações que levassem ao local onde estava o corpo de Tabata”, lembra o delegado.

Vândalos

Duas pessoas já foram detidas em flagrante em virtude dos atos de vandalismo praticados contra o prédio da delegacia. “Esses dois foram detidos após serem identificados. Eles inclusive estavam na tarde de quinta em frente a delegacia no momento da remoção dos presos tentando inflamar as pessoas. Descobrimos que são parentes de detentos e contam com passagem. Outros também já foram identificados, contam com passagem e nos próximos dias devem ser presos. Queremos colocar atrás das grades todos estes vândalos que praticaram terrorismo em Umuarama e depredaram o patrimônio público”, argumentou.

Laudos

O veículo utilizado por Silva já foi periciado e o laudo deve ser emitido nos próximos dias.

Também é aguardado o laudo oficial sobre a causa da morte de Tabata. O delegado Fernando afirma que, preliminarmente, o IML de Maringá confirmou que houve abuso sexual, morte por asfixia e um afundamento nas costas. “Houve violência”, diz.

 

Jornal O Bendito

 

Atenção

A reprodução deste conteúdo somente é permitida desde que seja dado o crédito à Rádio Jornal 1470 AM, informando o endereço www.radiojornalam.com.br

Para a reprodução de conteúdo fora das condições especificadas entrar em contato com o seguinte e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

A Rádio Jornal 1470 AM retém os direitos autorais do conjunto de textos e fotos publicados no site conforme a Lei 9.610/1998.